Top 10 – Melhores Games de 2015

O ano de 2015 chegou ao fim e como esperado tivemos inúmeros games de peso lançados ao longo dos últimos doze meses. Para mapear o que consideramos imperdível dentro deste mar de maravilhas dos video games fizemos a nossa própria seleção de apenas dez títulos que colocamos entre os melhores da atualidade.

A lista é pessoal e sem dúvida tivemos muitos outros grandes jogos no ano passado. Como nos últimos anos tivemos uma quantidade considerável de ports e remasterizações, deixaremos de fora alguns destes grandes títulos que foram lançados originalmente no passado recente, como por exemplo a versão para PC de GTA V.

Segue o nosso Top 10 Games de 2015!

10 – Until Dawn

Until-Dawn-1

Se você curte terror e torce para que os games tragam experiências cinemáticas completas, este exclusivo do PS4 é parada obrigatória. Until Dawn vai além dos filmes de terror B e garante uma trama interativa onde o jogador decide o destino dos personagens, impactando em vida ou morte. A trama apresenta um grupo de jovens que passa a noite numa montanha, o que seria divertido se não fosse por um assassino misterioso à solta. Os gráficos incríveis e as atuações competentes do elenco fazem deste título uma experiência forte e realista, com resultados brutais para as opções de quem tem o controle. Sem dúvida uma das apostas recentes mais ousadas da Sony, que não teria sido um sucesso sem o empenho do estúdio SuperMassive Games, que ainda se preocupa em elaborar finais diferentes para o jogo de acordo com os caminhos escolhidos. É um game de duração moderada ou até curta, mas pede para ser apreciado mais de uma vez.

9 – Star Wars Battlefront

Battlefront

Star Wars já teve muitos games no passado, mas nada como este título desenvolvido pelos criadores de Battlefield. Assim como na famosa franquia de guerra em mapas gigantescos, no renovado Star Wars Battlefront temos uma reprodução fiel das guerras desta icônica franquia. Para o jogador lobo solitário este game pode não ter muitos atrativos, mas para os aficcionados por multiplayer temos aqui uma das experiências mais incríveis dos últimos tempos, com batalhas em escala grandiosa envolvendo personagens, armas, veículos e tudo mais do universo criado por George Lucas. Se você procura uma legítima experiência multiplayer (online ou em tela dividida) ou é fã do material clássico, este título não deve passar batido. Com Star Wars: O Despertar da Força podendo se tornar o filme mais rentável da história, este jogo já conta com um DLC que traz a Batalha de Jakku, planeta onde ocorre parte da trama do Episódio VII.

8 – The Legend of Zelda: Majora’s Mask 3D

MajorasMask

Clássico absoluto do Nintendo 64 e sequência de The Legend of Zelda: Ocarina of Time, reconhecido como um dos maiores jogos de todos os tempos, este título voltou ao mercado depois de 15 anos em versão completamente repaginada para o portátil 3DS, sendo bem mais do um simples port. Para os fãs antigos da franquia, elogiar o tão único Majora’s Mask é chover no molhado, mas reviver esta aventura de Link com visual atualizado e algumas revisões é algo indispensável para a maioria. Foram muitos anos pedindo este remake e no ano passado a Nintendo entregou ele da melhor forma possível, deixando para os amantes da série um excelente passatempo até a chegada do novo título sendo desenvolvido para Wii U.

7 – Rise of the Tomb Raider

rise_of_the_tomb_raider

Exclusivo para os consoles da Microsoft, Rise of the Tomb Raider traz a continuação de um dos melhores jogos de 2013. Naquele ano, tivemos o reboot da famosa franquia com o passado da protagonista sendo apresentado ao jogador numa perigosa ilha onde sobreviver é um desafio. Com ação e aventura, exploração em cenários vastos, tumbas perdidas e a construção da lenda, aqui temos quase tudo que vimos no original de forma aprimorada e ampliada com gráficos primorosos para atual geração, trazendo outra aventura obrigatória para os fãs da Lara Croft. O título por enquanto só pode ser apreciado por donos de Xbox One ou Xbox 360, mas esta exclusividade é temporária e futuramente este excelente jogo chegará para outras plataformas.

6 – Halo 5: Guardians

halo5

A saga do espartano Master Chief continua no Xbox One com o quinto capítulo da série principal de Halo. Depois de uma despedida não unânime na geração passada com Halo 4, o estúdio 343 Industries, que herdou a franquia de tiro e ficção científica criada pela Bungie (hoje trabalha em Destiny), teve a missão de mostrar a que veio em Halo 5: Guardians, com o novo protagonista Locke caçando Master Chief. O ápice da franquia em termos de campanha na minha opinião continua sendo Halo: Reach, mas o novo capítulo traz mais acertos do que erros e garante sua longevidade com o multiplayer turbinado e viciante. Este game marca o meio de uma trilogia e por isso seu enredo não conta o início e nem o final da história, deixando muitas pontas soltas para o futuro. Para ocupar os fãs até a conclusão em Halo 6, vale lembrar que além do modo multiplayer existe o universo expandido, inlcuindo filmes, livros e HQs.

5 – Batman: Arkham Knight

1-Arkham-Knight

Se Arkham City melhorou tudo que já havia nos impressionado em Arkham Asylum, aqui a desenvolvedora Rocksteady chega ao ápice de seu talento com a conclusão da franquia que colocou em outro patamar os jogos baseados em heróis dos quadrinhos. Em Batman: Arkham Knight, vemos o Cavaleiro das Trevas numa longa noite para salvar Gotham das mãos do Espantalho. Pela primeira vez, o jogador pôde controlar o Batmóvel e assim ganhamos uma nova camada de jogabilidade em mundo aberto, que só se beneficia com gráficos belíssimos, roteiro surpreendente e dublagem de alta qualidade. A Warner garantiu uma quantidade farta de conteúdo para download ao longo do último semestre e algumas expansões são dignas de nota, como o prelúdio da Batgirl e a recente Season of Infamy, que traz missões envolvendo vilões emblemáticos não inclusos na aventura principal. Isso tudo sem falar numa leva de roupas extras para todos os personagens, englobando períodos marcantes da carreira do Homem-Morcego e brindando inclusive o vindouro filme Batman vs Superman: A Origem da Justiça.

4 – Fallout 4

Fallout4

Fallout 4 é como Fallout 3.5. Isso pode soar decepcionante para alguns, mas fato é que temos aqui um jogo imenso que traz inúmeras novidades para franquia de RPG pós-apocalíptico. No quarto game da série principal, temos a possibilidade de criar assentamentos da forma que desejarmos e povoá-los com acompanhantes variados. É possível ocupar os personagens de diversas maneiras e com isso fazer a alegria de sua população. A base da jogabilidade continua sendo de um game de tiro e portanto temos muitas doses de matança, mas ainda há espaço para os diálogos e soluções pacíficas. Toda parte escrita do jogo é quase impecável e a trama se ramifica, sendo impossível ver tudo o que o novo Fallout oferece numa partida só. A quest principal começa com uma reviravolta muito impactante e logo deixa o jogador livre para explorar o que restou de Boston. Além das opções de customização global e desenvolvimento de personagens, este título traz uma imersão quase sem igual pelo conjunto visual e trilha sonora, gerando uma das experiências mais longevas de 2015 e deixando espaço para DLC em 2016, como podemos esperar da Bethesda.

3 – Bloodborne

Bloodborne

Difícil, brutal e sangrento, mas extremamente recompensador. Sucessor espiritual da franquia Souls, este dificílimo RPG de ação exclusivo do PS4 rendeu uma das experiências mais prazerosas do ano para quem ousou encarar os desafios ocultos na tenebrosa cidade de Yharnam. Com clima gótico e escala épica, Bloodborne traz batalhas insanas contra chefes ameaçadores e a morte preocupa o jogador a cada passo dado. Os japoneses da From Software conseguiram desenvolver mais um jogo excelente em jogabilidade, visual e trilha sonora, sem esquecer do multiplayer. O título foi atualizado recentemente com a expansão The Old Hunters e relançado num pacote completo. Se você perdeu este lançamento no começo do ano, não existe hora melhor para embarcar no game que merece fazer parte do nosso top 3.

2 – Metal Gear Solid V: The Phantom Pain

mgsv

O capítulo derradeiro da lendária saga de Hideo Kojima traz mudanças sem precedentes na jogabilidade conhecida da série com campos de batalha vastos e cheios de vida. Seguindo os eventos do prólogo Metal Gear Solid V: Ground Zeroes, aqui vemos Big Boss liderando seu próprio exército de mercenários na África e no Afeganistão durante os anos 80. O jogador tem total comando sobre recursos militares em mundo aberto e pode avançar nas missões da forma que melhor agradar, incluindo muita customização e melhorias constantes. É de impressionar o cuidado técnico apresentado em todos os quesitos e a variedade de ações é de cair o queixo, permitindo uma infinidade de táticas, furtivas ou não. Ao contrário dos capítulos anteriores da saga, não há excesso de momentos não interativos e o jogador absorve parte da trama através de áudios em fitas. MGSV foi prometido como elo perdido da série em termos narrativos, mas o maior mérito deste game é sua jogabilidade livre e variada. Não sabemos como a Konami manterá a franquia viva sem seu idealizador, mas uma coisa é certa: Será difícil superar esta despedida, mesmo que tenha sido conturbada e com gostinho de que restou algo para ser contado.

1 – The Witcher 3: The Wild Hunt

thewitcher3

Em nosso primeiro lugar temos o terceiro capítulo da série estrelada pelo bruxo Geralt de Rivia. The Witcher 3: The Wild Hunt foi desenvolvido com toda maestria do estúdio polonês CD Projekt Red e nos trouxe um dos maiores universos de fantasia na forma de um dos melhores RPGs de todos os tempos. Além de um game de ação e aventura espetacular, The Witcher fascina o jogador com uma trama de qualidade indiscutível, que só se beneficia com uma das melhores dublagens já vistas no Brasil dentro do segmento. Neste game de gráficos soberbos e ambientação medieval fantástica, o jogador combate criaturas grotescas e realiza escolhas que tem impacto direto no futuro do mundo e dos personagens, sendo possível escolher diversos caminhos. Para continuar a história do caçador de monstros, foi lançada a excelente expansão Hearts of Stone, que conta uma história incrível com novidades na jogabilidade, explorando ainda mais o enorme mapa da aventura principal. Saindo dos reinos do Norte, teremos neste trimestre uma nova expansão intitulada Blood and Wine e com tudo que vimos até então, não podemos perder essa.

Gostou da lista? Estes são apenas os nossos destaques. Comente e diga quais foram os melhores games que jogou em 2015!

  • Vinícius Johann

    Muito bom o ranking, porém eu deixaria o Batman em segundo, Metal Gear é bom também, mas pesa muito a mítica de Metal Gear ao longo dos anos. A história de jogabilidade de Batman são melhor. E vale ressaltar, que boa parte da crítica não se aprofundou no Metal Gear para saber que o jogo está INCOMPLETO!

    • Fernando Landeira de Queiroz

      Valeu, Vinicius! Entendo perfeitamente seu ponto sobre Metal Gear porque joguei mais de 100 horas e de fato ficou faltando uma porção considerável do jogo! Uma pena a Konami ter deixado o Kojima partir desta forma. Felizmente, mesmo devendo o verdadeiro final o jogo é fantástico e pra mim só fica atrás de The Witcher 3! Abs