Resenha – Westworld 1X10 “The Bicameral Mind”

E para que o fechamento de uma temporada de dez episódios pudesse ser feito com maestria, o último episódio teve uma hora e meia de duração, e respondeu muitas perguntas, deixando outras tantas para uma segunda temporada, em 2018.

Bernard foi consertado pelo Felix, já que a bala não afetou tanto o cérebro dele, e este foi um dos únicos pontos que foram negativos no episódio, pois mesmo sendo um androide, a morte dele foi um dos pontos altos do episódio anterior e ele tinha que ter permanecido morto. Antes disso, Maeve ativou outros dois anfitriões, a loira e o escravo sexual do elenco (vulgo Hector), que o funcionário já queria também. Os dois funcionários que consertavam eles levaram a pior, quebraram vidros e mataram pessoas, até irem de fato ao destino final: resgatar a Clementine, que acabou não sendo levada.  No fim de tudo, realmente aquilo que a Maeve tava fazendo era programado. A escapada e a fúria por ter sido enganada não era fruto do que ela queria realmente e sim do que tinha sido programado para ela.

westworld1-10elevator

O labirinto que estava enterrado na cruz da Dolores era um jogo, literalmente, que pertencia ao Charlie, filho de Arnold, que fez ela lembrar de tudo e que condizia com a Teoria da mente Bicameral (a Consciência não era um triângulo, mas um labirinto). Diante de todas essas descobertas, o Homem de Preto estava tentando a todo custo saber aonde estava o labirinto. E agora, este homem tem nome: William, o que a gente já sabia quase que com 99% de certeza. Mas a revelação, em si, foi um dos pontos altos do episódio, sendo feita de maneira muito inteligente, para fazer o espectador suvidar até o último momento. Quando ele colocou o chapéu preto, houve a transformação do William bom e com a moral intacta para um William mal e sem escrúpulos. Todas as teorias de que o Homem de Preto poderia ser o Logan caíram por terra, e tambpem sua ficou uma morte subentendida.

Logo que ele amarrou o Logan e foi trazendo ele do mesmo jeito que ele levava o Lawrence em outros episódios, os mais observadores já podiam ter certeza, mesmo ele contando que conheceu um visitante chamado William, na terceira pessoa. Mas o fim do Logan foi épico, com ele pelado e com uma peninha no meio das pernas, jogado à própria sorte.  Outra cena interessante foi o Homem de Preto batendo na Dolores e a cena seguinte, de luta corporal dos dois. E a virada do Teddy, lembrando da carnificina, voltando pelo trem vazio e indo em direção à Dolores também teve uma montagem muito boa.

ed-harris-as-man-in-black-evan-rachel-wood-as-dolores-credit-john-p-johnson-hbo

Quando ela leva a facada do Homem de Preto, o Teddy aparece logo em seguida para levá-la ao “Mar”, que até então não sabíamos que existia e que limita o território da Delos. Em seguida, veio aquela cena maravilhosa da lua e as estrelas, e aquelas falas prontas tiradas de outros episódios. Eis que surge dezenas de humanos batendo palma para cena, o que também era previsível se tratar de uma narrativa paa os mais atentos.

A Charlotte antes dessa apresentação do Dr. Ford já o tinha intimidado, falando de sua aposentaria, e a princípio ele estava tranquilo com a saída. Nesse ínterim,  William no tempo presente foi levado para apresentação e estava bebendo porque ele constatou que passou mais de 30 anos tentando achar um sentido para própria vida. E, por fim, o discurso do Dr. Ford e a Dolores pronta para começar a matança, juntamente com todos os congelados e androides desativados, que agora podiam matar os humanos sem problema nenhum. Um detalhe interessante nessa cena foi a reação do Homem de Preto, que sorriu de maneira satisfatória olhando para aquilo que ele buscava: algo mais real.

580f583b1700009c2aace00a

E a revelação principal foi de que a nova história do Dr. Ford na verdade, eram duas: a que ele contava enquanto estava todo mundo distraído e a que ele fazia quando ninguém estava olhndo. Esse episódio foi muito mais para explicar muitas coisas, mas houveram algumas revelações que estávamos aguardando.

Além de fechar toda a parte que faltava,  a série ainda deixou algumas partes em aberto, como a Maeve, que ao invés de sair do parque, resolveu voltar pela filha e como é que vai ser essa jornada atrás da criança. E as perguntas continuam: Como é que vai ficar agora o funcionamento do parque sem gerenciamento? O que vai acontecer com a Dolores e o Teddy e tem também o pós créditos, aonde a loira arranca o próprio braço para matar todos os funcionários que ainda permaneceram ali. Ainda falta saber o que aconteceu com o Hector no fim das contas e como é que eles vão fazer uma segunda temporada sem Anthony Hopkins, ou se ele vai, de fato, compor o elenco na segunda temporada, sendo um androide ao invés de humano.

james-marsden-as-teddy-credit-john-p-johnson-hbo

Enfim, mais novas perguntas que só serão respondidas em 2018, na segunda temporada de Westworld!

Vou sentir saudades das reviews semanais, mas fica esperto! Os materiais e notícias da série vão continuar saindo!

Por ora, comenta aí: quais as suas expectativas para 2018? 🙂