Resenha | Nova Marvel – Guardiões Da Galáxia: Ângela

“Ela veio para caçar e os Guardiões estão em seu caminho”

Girando em torno da dramática conclusão da mega saga “Era De Ultron”, onde como consequências as dimensões se quebraram libertando uma misteriosa e perigosa personagem ao universo da casa das ideias, enquanto isso Gamora, a filha de Thanos, tem um segredo mortal que poderia derrubar toda a equipe. Com participação especial do escritor britânico Neil Gaiman para reintroduzir uma das suas personagens mais querida pelos fãs da virada do século.

Guardiões Da Galáxia: Vingadores Cósmicos publicado pela editora Panini em capa dura, com 168 páginas reunindo as edições “Guardians of the Galaxy 04-10”, continuando a história do encadernado anterior “Vingadores Cósmicos”, e apresentando uma velha conhecida dos anos 90 para os leitores nas páginas dessa divertidíssima equipe espacial. Com roteiros do grande Brian Michael Bendis e com auxílio do trio Francesco Francavilla, Sara Pichelli e Kevin Maguire para ilustrar essa fase da equipe cósmica mais estranha da Marvel.

Mas afinal quem é essa personagem misteriosa?

Ângela é uma personagem, criada pelo escritor Neil Gaiman e pelo desenhista Todd McFarlane. A personagem apareceu pela primeira vez como um antagonista na série Spawn de McFarlane, fazendo sua estreia na nona edição da série em março de 1993 publicada pela Image Comics. Ângela surgiu como um anjo caçador de Spawns, e rapidamente ganhou popularidade, a ponto de ganhar uma minissérie própria, escrita por Gaiman e Greg Capullo.

Ela foi posteriormente objeto de uma batalha legal entre McFarlane e Gaiman sobre os direitos da personagem, processo em que Gaiman como saiu vencedor. Posteriormente Gaiman vendeu a personagem para a Marvel Comics, tendo sua nova origem revelada por Nick Fury na saga “Pecado Original”.

A primeira parte da história é focada na nova personagem, Ângela, perdida em um mundo desconhecido após os eventos de “A Era De Ultron” indo de encontro ao planeta Terra e entrando em contato com a equipe espacial, a primeira a confrontar a novata é a Gamora, em uma cena frenética de ação enquanto Stark é debochado por Rocket por não ser capaz de fazer nada sem a sua armadura primitiva, incapaz de disparar um tiro certeiro em Ângela, cabe ao Senhor Das Estrelas derrotar a misteriosa alienígena.

O grande problema do arco é a necessidade de linkar ao grande evento da época na Marvel escrita por Jonathan Hickman, Infinito, deixando uma sensação de encheção de linguiça durante a segunda metade do encadernado tentando encaixar o vilão Thanos no meio da história sem se importar com o sentido cronológico das histórias anteriores dos Guardiões.

A constante mudança de artistas durante o volume pode ser classificado como um ponto negativo sem coesão nenhuma, principalmente quando você percebe que devido ao evento Infinito inserido no meio da história sem nenhuma explicação, o Homem De Ferro simplesmente desapareceu da equipe obrigando o leitor a ler os diversos tantos títulos adicionais apenas para manter o controle de personagens e saber seus destinos depois do evento.

O encadernado serve apenas para introduzir a personagem de Neil Gaiman ao universo Marvel, sendo dispensável para quem não tem interesse de completar essa fase dos Guardiões Da Galáxia, afinal grande parte das histórias foram inseridas para complementar a péssima e bizarra saga do Infinito presente nos encadernados lançados pela Panini no título dos Vingadores sob o selo Nova Marvel.

Hyader Oliveira

Estudante de Jornalismo e criador do Blog "Tocah Do Coruja", viciado em escrever sobre quadrinhos, cinema e desenhos animados. Por ser um aficionado por esse universo fantástico desde antes de aprender a ler e escrever, sempre quis saber mais sobre meus heróis favoritos garimpando de blog em blog informações e conceitos relacionados a esse universo.